O Porquê do site

Justificativa para a criação deste espaço.

Como navegar ho Site

Saiba como encontra tudo que você procura.

História

De como todo comocomeçou, até se tornar Itaporanga.

Localização

Onde esta situada a cidade e a sua localização.

Região Matropolitana do Vale do Piancó

Localização e cidades que compoem esta região sertaneja.

José Brunet Ramalho

Primeiro Prefeito de Misericórdia.

domingo, 31 de agosto de 2014

POLITICADA PARAÍBA EM 1924

Clique para ampliar
Jornal O NORTE – Caderno Especial – 1º caderno – João Pessoa, 31 de agosto de 1975

Aqui, acham-se reunidos os “generais” do epitacismo paraibano, quando da Convenção de julho de 1924, que escolheu a candidatura do Dr. Joao Suassuna à Presidência do Estado, “por 'indicaçaão do então presidente Solon de Lucena”: 

De pé, da esquerda para a direita: Cel. José Pereira Lima, o Iezendeiro chefe de Princesa, tendo ao seu lado Neiva de Figueiredo, citadino desta Capital; a seguir, Sabino Rolim, de Cajazeiras; Jocelino Vilar, de Taperoá; José Ramalho Brunet, de Misericordia, hoje Itaporanga; Nilo Feitosa, de Monteiro; Carlos Espínola, da Capital; Joao Agripino Filho, pai do ex-governador João Agripino Filho; o advogado e líder político Antonio Boto de Menezes (de chapéu); Manuel Lordão; Manuel Emiliano de Medeiros, de Santa Luzia; Carlos Pessoa, de Umbuzeíro; o agrônomo João Maurício de Medeiros (também de chapéu); Silvino de Nóbrega, de Soledade: Pedro Firmino de Patos; Manoel Maracajá de São João do Carlri; Alfredo Miranda e Heretiano Zenaide, de Alagoa Grande. SENTADOS: Cunha Lima, o chefe político de Areia; Inácio Evaristo, que durante muitos anos foi presidente da Assembléia Legislativa; José Gomes, chefe político de Sousa; Dr. Luna Pedrosa, juiz de direito nesta Capital; político José Gaudêncio Correia de Queiroz, chefe político de são João do Cariri; Miguel Sátyro e Sousa, chefe político de Patos por mais de 20 anos, Padre Cirilo de Sã, patriarca e chefe político de São, João do Rio do Peixe, hoje Antenor Navarro; Dr. Demócrito de Almeida, político e advogado nesta Capital e Dr. José Queiroga, chefe político de Pombal, (Do livro do escritor Octacílio N. de Queiroz – “O Homem Gordo do 'I'auá”, adquirido pelo jornalista Agrimar Montenegro e pertencente ao falecido chefe político de Teixeira, Sr. Sancho Leite). 

sábado, 30 de agosto de 2014

Itaporanga e mais 9 municípios ganham habitantes e população do Vale se aproxima de 160 mil

Números são baseados na nova estimativa populacional apresentada pelo IBGE


Por Isaías Teixeira/Folha do Vale - O Vale registrou crescimento populacional de 0,03% no último ano, conforme apurou a Folhadovale-online com base na nova estimativa populacional divulgada nessa quarta-feira, 28, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De 1º de julho de 2013 a 1º de julho deste ano, a região ganhou 54 novos moradores, e sua população atual é de 157.114 habitantes. O crescimento só não foi maior porque dez municípios reduziram moradores, enquanto Itaporanga e outros nove tiveram aumento populacional.

O crescimento regional não foi tão significativo se comparado ao registrado em 2013 em relação ao ano anterior, quando a população cresceu 1,5%. E isso ocorreu, principalmente, porque alguns municípios voltaram a perder habitantes. Enquanto que, em 2013, Boa Ventura e Olho D’água foram os únicos que reduziram moradores, este ano, além deles, que tiveram as maiores quedas, outros oito reduziram seu contingente populacional.

A redução de Olho D´água foi de 74 pessoas, enquanto que a de Boa Ventura chegou a 68. Também perderam moradores os municípios de Santana dos Garrotes (-49); Santana de Mangueira (-35); Nova Olinda (-30); Ibiara (-27); Diamante (-23); Igaracy (-10); Aguiar (-6); e Curral Velho (-3).

Pelo outro lado, os outros dez municípios regionais apresentaram crescimento populacional, o que contribuiu também para a região não ter registrado queda em seu contingente geral. O destaque, mais uma vez, foi Itaporanga, que ganhou 189 moradores e sua população passou para 24.317 residentes, se mantendo como o município mais populoso da região.

O segundo aumento absoluto de moradores no período foi de Piancó: o crescimento foi de 59 pessoas, e o município se manteve como terceiro mais populoso do Vale, agora com 15.929 pessoas. O segundo mais habitado do Vale é Conceição, que ganhou 47 pessoas e passou para 18.816 habitantes. Já Coremas, o quarto mais populoso, igualmente teve aumento: foram apenas nove, e sua população cravou em 15.400 pessoas.

Também continuaram ganhando habitantes os municípios de São José de Caiana (+27); Emas (+24); Serra Grande (+12); Catingueira (+7); e Pedra Branca (+4). O município de Santa Inês, que no ano passado manteve sua população em relação a 2012, este ano ganhou um morador.

Apesar de pertencerem à Região Metropolitana de Patos, a Folha contabilizou a população de Catingueira e Emas ao contingente populacional vale-piancoense por terem ainda alguma relação institucional com o Vale e também serem municípios que integram a bacia hidrográfica regional.

Representação dos quatro maiores municípios regionais – A população conjunta de Itaporanga, Conceição, Piancó e Coremas chegou a 74.462 pessoas e representa 47,3% da totalidade dos habitantes do Vale. Em 2013 era de 47,2%.

Novo ranking populacional do Vale - Segundo a estimativa do IBGE para 2014, a população de cada um dos 20 municípios do Vale, em ordem decrescente, é a seguinte: Itaporanga 24.317 habitantes; Conceição 18.816; Piancó 15.929; Coremas 15.400; Santana dos Garrotes 7.160; Olho D’água 6.716; Diamante 6.613; Igaracy 6.200; São José de Caiana 6.206; Nova Olinda 6.028; Ibiara 6.000; Boa Ventura 5.540; Aguiar 5.580; Santana Mangueira 5.257; Catingueira 4.912; Pedra Branca 3.791; Santa Inês 3.593; Emas 3.463; Serra Grande 3.067 e Curral Velho 2.526.

Números nacionais e estaduais – De acordo com a estimativa 2014, o Brasil possui, atualmente, 202.768.562, um crescimento de 0,86% em relação ao ano passado. O estado de São Paulo continua sendo o mais populoso do país: são 44.035.304 pessoas. Já o município de São Paulo possui 11,9 milhões de habitantes, também o maior em população.

Em relação à estimativa anterior, a Paraíba cresceu 0,75% e sua nova população é de 3.943.885. O estado é o 13º mais populoso do país e o 5º do Nordeste. João Pessoa continua sendo o município mais habitado do estado com 780.738 pessoas. Em Seguida, vem Campina Grande com 402.912. No Sertão, o mais populoso é Patos: sua população atual é de 105.531 habitantes, o quarto maior contingente paraibano. Santa Rita é o terceiro mais populoso, com 133.927 moradores.

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

7º ANIVERSÁRIO DE FALECIMENTO DO MONS. SINFRÔNIO


Ao iniciar deste dia, nosso pensamento se eleva a Deus, Todo-Poderoso, para escutar Sua Palavra , através da Primeira Leitura da Liturgia de hoje:

“Cuida de ti mesmo e daquilo que ensinas. Mostra-te perseverante. Assim te salvarás a ti mesmo e também àqueles que te escutam.” (1 Timóteo 4, 16)

Impossível não visitar a chapada da Serra do Cantinho, olhando para nossa Itaporanga, e não sermos conduzidos a Deus, ao menos em pensamento.

Primeiro porque nos enche os olhos a magnífica estátua do Cristo Redentor, que de braços abertos, acolhe nossos sonhos, nossas alegrias, nossas tristezas, nossos sofrimentos.

Depois porque, olhando para o horizonte, podemos contemplar mais claramente a beleza da criação, fruto exclusivo da bondade de Deus.

Finalmente porque, olhando para a lápide que lá está, com os olhos marejados, contemplamos a sepultura de um grande homem.

A liturgia de hoje nos põe a refletir sobre a demonstração de amor. Diz Jesus, no Evangelho de hoje, que nossos pecados são perdoados na proporção em que demonstramos nosso amor. E adverte: quem perdoa pouco é porque não tem muito amor (Lc 7, 47).

Nesse sentido, em sua Primeira Carta a Timóteo, São Paulo nos encoraja a cuidar de nós mesmos e de nossos ensinamentos com o devido amor e com perseverança, afim de nos salvar e salvar àqueles que nos tiverem escutado (1 Tm 4, 16).

A partir de então, cabe-nos uma pergunta: o que significa esse amor que perdoa e essa perseverança no cuidado para conosco e com nossos atos?

A chave para essa questão está no Salmo 110, que a liturgia nos propõe para hoje: “Temer a Deus é o princípio do saber” (Sl 110, 10). Significa que o verdadeiro amor, o amor que ensina, perdoa e salva, é aquele provindo de Deus, que se manifesta no coração daquele que o teme e escuta.

Nosso amado Padre Zé foi um homem que amou muito e perdoou demais. Como poucos, ele temeu a Deus e, por conseguinte, foi laureado pela sabedoria Divina. Inquestionavelmente, Padre Zé seguiu à risca a exortação de São Paulo: foi perseverante e ofereceu-nos, ao seu rebanho, a salvação que desejava para si.

Muito amor demonstrado. Não há outra forma de traduzir o legado do grande padre que Deus enviou à nossa cidade.

Ele acendeu muitas lâmpadas em nosso meio. Semeou a boa semente. Foi servo bom e precavido. Foi sacerdote do Altíssimo que completou heroicamente a sua carreira.

São Lucas, em seu Evangelho de hoje, conforta-nos com a promessa do Mestre: “Tua fé te salvou” (Lc 7, 50). E nos cabe a pergunta: quantas almas o nosso Padre Zé não ganhou para Deus? E, passando da seara religiosa, quantas vidas Padre Zé não revigorou através da educação, da música, do trabalho, ou, simplesmente, dos rotineiros conselhos que a todos dirigia?

E quando Itaporanga se viu em direção a intermináveis contendas familiares, sufocando a paz de várias gerações, não foi o nosso Padre Zé que buscou de Deus as forças necessárias para semear a semente de paz entre nós?

Isso é demonstrar amor: reunir famílias, refazer a paz, ser “construtor de pontes” – pontífice – entre Deus e Seu povo.

E não foi a custo pequeno: Padre Zé não foi unânime. Seus críticos hoje se calam. Mas ele foi muitas vezes apontado como retrógrado, muitas vezes foi caluniado, muitas vezes foi humilhado, muitas vezes sentiu na pele o que nosso povo humilde passa no dia-a-dia de suas mazelas. Tudo, porém, por demonstração de muito amor, foi devidamente perdoado, afinal, quem muito perdoa é porque muito ama.

Por isso, como fiz já no passado, devo repetir com certeza ainda maior: definitivamente, Itaporanga não seria a mesma se lá na Serra do Cantinho não tivesse aquele túmulo, dando testemunho que um homem, um grande homem, clamando por Deus, trouxe Deus ainda mais perto do ser humano.

Nossa geração deve compara-se aos homens como Padre Zé: autêntico, cheio de fé e astuto no agir.

Neste 19 de setembro, não temos o que chorar!

Temos que agradecer ao Senhor pela dádiva que nos deu.

Hoje, a luz que o nosso Padre Zé nos indicou o ilumina. Rezemos para que também nós, com ele, contemplemos a alvorada do Senhor.

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Segundo IBGE Itaporanga aumentou 1125 habitantes e subiu uma posição na Paraiba


O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta quinta-feira (28) as estimativas das populações residentes nos 5.570 municípios brasileiros com data de referência em 1º de julho de 2014. De acordo com os dados, estima-se que o Brasil tenha 202,7 milhões de habitantes, sendo o estado de São Paulo o mais populoso com 44,03 milhões. A cidade de Itaporanga no último censo realizado em 2010 a população era de  23.192 agora alcançou 24.317 um aumento de mais de 1 125 habitantes, a cidade que se encontrava na 24ª posição mais populosa da paraiba, hoje se encontra na 23° passando a cidade de Rio Tinto no Litoral Paraibano.

Posição Município População
1 João Pessoa 769 767
2 Campina Grande 400 002
3 Santa Rita 125 278
4 Patos 104 716
5 Bayeux 102 789
6 Sousa 68 030
7 Cabedelo 63 035
8 Cajazeiras 60 612
9 Guarabira 57 383
10 Sapé 51 700
11 Mamanguape 43 678
12 Queimadas 42 586
13 Pombal 32 654
14 São Bento 32 651
15 Esperança 32 264
16 Monteiro 32 211
17 Catolé do Rocha 29 794
18 Alagoa Grande 28 733
19 Pedras de Fogo 28 056
20 Lagoa Seca 26 788
21 Solânea 26 431
22 Itabaiana 24 663
23 Itaporanga 24 128
24 Rio Tinto 23 883
25 Areia 23 472
26 Conde 23 115
27 Princesa Isabel 22 461
28 Bananeiras 22 012
29 Mari 21 648
30 Caaporã 21 212
31 Cuité 20 299
32 Alagoa Nova 20 294
33 São José de Piranhas 19 732
34 Araruna 19 653
35 Aroeiras 19 259
36 Conceição 18 769
37 Picuí 18 597
38 São João do Rio do Peixe 18 201
39 Ingá 18 180
40 Alhandra 18 007
41 Remígio 17 581
42 Araçagi 17 224
43 Belém 17 093
44 Pocinhos 17 032
45 Pitimbu 17 024
46 Itapororoca 16 997
47 Boqueirão 16 888
48 Juazeirinho 16 776
49 Cacimba de Dentro 16 748
50 Cruz do Espírito Santo 16 257
51 Sumé 16 060
52 Piancó 15 465
53 Coremas 15 149
54 Taperoá 14 936
55 Santa Luzia 14 719
56 Uiraúna 14 584
57 Barra de Santa Rosa 14 157
58 Teixeira 14 153
59 Tavares 14 103
60 Jacaraú 13 942
61 Gurinhém 13 872
62 Soledade 13 739
63 Alagoinha 13 576
64 Brejo do Cruz 13 123
65 Serra Branca 12 973
66 Puxinanã 12 923
67 Massaranduba 12 902
68 Arara 12 653
69 Mogeiro 12 491
70 Salgado de São Félix 11 976
71 Paulista 11 788
72 Lucena 11 730
73 Fagundes 11 405
74 Imaculada 11 352
75 Pilar 11 191
76 São Sebastião de Lagoa de Roça 11 041
77 Bonito de Santa Fé 10 804
78 Manaíra 10 759
79 Natuba 10 566
80 Nova Floresta 10 533
81 Dona Inês 10 517
82 Pirpirituba 10 326
83 Tacima 10 262
84 Juripiranga 10 237
85 Seridó 10 230
86 Itatuba 10 201
87 Juru 9 826
88 Cachoeira dos Índios 9 546
89 Mulungu 9 469
90 Água Branca 9 449
91 Umbuzeiro 9 298
92 Triunfo 9 220
93 Gado Bravo 8 376
94 Riacho dos Cavalos 8 314
95 Barra de Santana 8 206
96 Baía da Traição 8 012
97 Desterro 7 991
98 São Mamede 7 748
99 Aparecida 7 676
100 Marcação 7 609
101 São José da Lagoa Tapada 7 564
102 Jericó 7 538
103 Pedra Lavrada 7 475
104 Juarez Távora 7 459
105 Mataraca 7 407
106 Sobrado 7 373
107 Lagoa de Dentro 7 370
108 Nazarezinho 7 280
109 Santana dos Garrotes 7 266
110 Caiçara 7 220
111 Livramento 7 164
112 Belém do Brejo do Cruz 7 143
113 Casserengue 7 058
114 Serra Redonda 7 050
115 Pilões 6 978
116 Olho d’Água 6 931
117 Cuitegi 6 889
118 Cubati 6 866
119 Cacimbas 6 814
120 São Miguel de Taipu 6 696
121 Santa Cecília 6 658
122 Junco do Seridó 6 643
123 Diamante 6 616
124 Condado 6 584
125 Santa Cruz 6 471
126 Areial 6 470
127 Serraria 6 238
128 Boa Vista 6 227
129 Cuité de Mamanguape 6 202
130 Brejo dos Santos 6 198
131 Marizópolis 6 173
132 Igaracy 6 156
133 Nova Olinda 6 070
134 Ibiara 6 031
135 São José de Caiana 6 010
136 Matureia 5 939
137 Pedro Régis 5 765
138 Boa Ventura 5 751
139 Camalaú 5 749
140 Caldas Brandão 5 637
141 Malta 5 613
142 Barra de São Miguel 5 611
143 Capim 5 601
144 Aguiar 5 530
145 São José dos Ramos 5 508
146 Santa Helena 5 369
147 Santana de Mangueira 5 331
148 Alcantil 5 239
149 Curral de Cima 5 209
150 Pilõezinhos 5 155
151 Borborema 5 111
152 Vieirópolis 5 045
153 Bom Sucesso 5 035
154 Cabaceiras 5 035
155 Montadas 4 990
156 Damião 4 900
157 Catingueira 4 812
158 São José de Espinharas 4 760
159 Congo 4 687
160 Lagoa 4 681
161 Santa Teresinha 4 581
162 Caturité 4 543
163 Monte Horebe 4 508
164 São João do Tigre 4 396
165 Sertãozinho 4 395
166 Nova Palmeira 4 361
167 São João do Cariri 4 344
168 Matinhas 4 321
169 Riachão do Bacamarte 4 264
170 Baraúna 4 220
171 São José de Princesa 4 219
172 Riachão do Poço 4 164
173 São Bentinho 4 138
174 Mãe d’Água 4 019
175 São José do Sabugi 4 010
176 São José dos Cordeiros 3 985
177 Poço de José de Moura 3 978
178 Logradouro 3 942
179 Caraúbas 3 899
180 Prata 3 854
181 Poço Dantas 3 751
182 Pedra Branca 3 721
183 Duas Estradas 3 638
184 Olivedos 3 627
185 Cacimba de Areia 3 557
186 Santa Inês 3 539
187 Assunção 3 522
188 Vista Serrana 3 512
189 Salgadinho 3 508
190 São Francisco 3 364
191 Emas 3 317
192 Riachão 3 266
193 São Sebastião do Umbuzeiro 3 235
194 São José do Bonfim 3 233
195 Serra da Raiz 3 204
196 Sossêgo 3 169
197 Gurjão 3 159
198 Bernardino Batista 3 075
199 Cajazeirinhas 3 033
200 Serra Grande 2 975
201 Frei Martinho 2 933
202 Ouro Velho 2 928
203 São Domingos 2 855
204 Lastro 2 841
205 Tenório 2 813
206 Mato Grosso 2 702
207 Santo André 2 638
208 Joca Claudino 2 615
209 Curral Velho 2 505
210 Várzea 2 504
211 São Domingos do Cariri 2 420
212 Bom Jesus 2 400
213 Carrapateira 2 378
214 Algodão de Jandaíra 2 366
215 Passagem 2 233
216 Amparo 2 088
217 Zabelê 2 075
218 Areia de Baraúnas 1 927
219 Coxixola 1 771
220 Riacho de Santo Antônio 1 722
221 Quixaba 1 699
222 São José do Brejo do Cruz 1 684
223 Parari 1 256

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Três décadas de vida a serviço da telefonia

Ela acompanhou de 'perto os avanços das telecomunicações no Vale e deu sua parcela de contribuição para o progresso da telefonia regional. 


Quando a itaporanguense do sítio Jenipapo, Lucileide Lopes Almeida de Lucena, começou a trabalhar na extinta Telpa (Telecomunicações da Paraíba) em 1976, o telefone era um privilégio de poucos pelo alto custo da linha, mas a partir da quebra do monopólio das telecomunicações no Brasil, essa realidade foi mudando.. e para melhor: hoje não há dificuldade para se adquirir uma linha telefônica residencial, e os telefones públicos estão espalhados pelas ruas de todas as .cidades, povoados e distritos, sem falar na telefonia móvel, que, cada vez mais, se amplia. 

Com seu inegável carisma, Lucileide não poderia ter escolhido área melhor para atuar, embora sua primeira experiência profissional tenha sido uma sala de aula: durante um ano, lecionou geografia no Ginásio Diocesano. 

Mas trocou o magistério pela telefonia, e, por mais de 20 anos, gerenciou a Telpa em Itaporanga. Durante todo esse período, esteve à frente de todas as ações da empresa estatal voltadas ao Vale. 

Deixou a Telpa em 98, quando a empresa foi vendida pelo Governo do Estado à Telemar, hoje Oi. Veio a aposentadoria, mas não a ociosidade: aproveitando a experiência profissional adquirida em quase duas décadas de atividade no ramo da telefonia, a filha de João Modesto e Maria do Desterro Lopes criou sua própria empresa de prestação de serviço público. A Altel Telecomunicações veio preencher uma lacuna deixada pelo fechamento do posto da Telecomunicações da Paraíba. 

Dedica ao atendimento popular, um dos seus maiores prazeres profissionais, Lucileide Almeida tem prestado um importante serviço ao município e à região. Muitos dos telefones privados e públicos instalados em Itaporanga nos últimos anos passaram pelas mãos dela. O seu posto de serviço, que fez doze anos, atende diariamente dezenas de pessoas em busca das mais diversas soluções: desde o pai que precisa falar com o filho em São Paulo ou em qualquer outro lugar do país, passando pelo vendedor que necessita de um fax, à venda de cartão telefônico. 


Mas há muitos outros serviços: informação gratuita sobre número telefônico e solução para problemas relacionados à telefonia. "O contato com o público me satisfaz e me realiza profissionalmente: eu me sinto bem quando atendo as pessoas encontrar posso solução para os seus problemas", comenta Lucileide, que, através de sua empresa, já lançou duas agendas informativas, impressos que garantem ao usuário acesso rápido aos números dos telefones públicos, comerciais e residenciais do município. 

Se do ponto de vista profissional, ela se sente plenamente realizada; no âmbito familiar, mais ainda: ao lado do marido, José Almeida de Lucena, ela conseguiu dar aos três filhos (Ítalo, Iásley e Iáskara Lopes de Almeida) instrução superior e educação para a vida. "Minha família até hoje só me deu prazer: muito me orgulha e me alegra", comenta. Católica atuante e presença garantida nos mais diversos eventos da Igreja, hoje integra a Pastoral da Família.Também integrada aos fatos sócio­-festivos da cidade, foi membro de diretoria do Campestre e primeira dama do Itaporanga Esporte Clube durante três mandatos . 

No dia dois de julho, Lucileide fez mais um aniversário, e em setembro ocorre mais um, data importante em sua vida: 3 anos de casamento. "Eu me sinto urna pessoa feliz, realizada em todos os sentidos e segura por ter uma família que me ama, que me apoia, e todo esse amor eu retribuo com amor, e meu grande objetivo de vida sempre foi fazer minha família feliz e servir aos que me procuram". 

terça-feira, 26 de agosto de 2014

MARIA, A MÃE BURREGO

Ela nasceu Maria, nos últimos anos do século 19. Não se sabe ao certo de onde ela veio. Sabe-se apenas, e é tudo que basta, que várias gerações de itaporanguenses, ao longo de algumas décadas, chegaram ao mundo ajudados por ela. Maria virou Mãe Burrego quando se iniciou no oficio de parteira. Aliás, a melhor e mais competente que a cidade conheceu. Do marido herdou o apelido, como a maioria das pessoas que nascem no interior, que geralmente são identificadas pelo nome ou sobrenome do marido ou da família.

A nossa Mãe Burrego, que nasceu Maria, como a mãe de Jesus, que também é a mãe de todos nós, gostava de ser tratada e reverenciada pelos seus feitos e a ajuda que oferecia as parturientes de Misericórdia.

Maria morava no final da avenida Getulio Vargas, a principal artéria de Itaporanga, lá perto do terreno que hoje abriga a Estação Rodoviária. Todo dia, logo cedo, ela descia a avenida. Ia por um lado e voltava pelo outro. Penso até que ela foi a primeira e a única pessoa na sua cidade que obedecia instintivamente as leis do trânsito. Descia pela direita e voltava pela direita.

Esbelta, elegante, sempre bem posta, usando na cintura um cinto feito com o mesmo tecido do vestido, todo dia lá ia ela com um pano no ombro, o cabelo liso e grisalho preso por uma marrafa, rua abaixo ou rua acima, parando a todo instante:

-  Menino, cadê a benção de Mãe Burrego?
-  Benção, Mãe Burrego...
-  Deus te abençoei, meu filho.

A cada criança um interrogação, uma benção, uma despedida. Para os adultos e dos adultos um cumprimento respeitoso, quase familiar.

- Bom dia, comadre.
- Bom dia, compadre.
- Bom dia compadre.
- Bom dia, comadre.

A maneira que ela avançava rumo ao seu destino final, os cumprimentos se multiplicavam, e ela ficava cada vez mais radiante, mais orgulhosa, sentindo-se a mãe de todos os meninos, dos homens e mulheres de Itaporanga. Nem a chegada de médicos parteiros, especialistas que começaram a povoar a cidade já na década de 30, conseguiu abalar o prestigio de Maria.

Mas com a chegada dos novos tempos, com o advento do hospital, da maternidade, das cesarianas, dos partos feitos pela barriga, o prestigio de Mãe Burrego começou a declinar. No seu passeio diário pela Getulio Vargas já eram poucos os meninos que nasceram pelas suas mãos encontrados pelo caminho, e que lhe deviam benção e reverencia.

- Menino, cadê a benção de Mãe Burrego?

E o menino lhe virou as costas, sem urna palavra, sem um aceno. Ele havia nascido no hospital.

A partir daquele dia Maria de Burrego não foi mais a mesma. O seu reinado de mãe de todos estava chegando ao fim. Nos raros passeios que fazia pela cidade restava-lhe apenas o cumprimento dos compadres e comadres, que por serem tantos não lhe faltavam nunca.

Maria morreu num dia qualquer de uma semana que já não se sabe qual. O seu corpo esbelto e o seu andar cadente não povoam mais a memória da maioria dos seus conterrâneos.

- Bom dia compadre.
- Bom dia comadre.
- Bom dia comadre.
- Bom dia compadre.

Mãe Burrego foi a grande vencedora. Obteve 38,9% dos votos válidos ficando co 583 dos 1509 votos apurados.

                                                                                 Revista "O Itaporanguense do Século", junho de 2001

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

6° Aniversário da morte do Monsenhor José Sinfrônio

“Eu sou a ressureição e a vida, quem crê em mim, ainda que esteja morto viverá, e todo aquele que vive e crê em mim nunca morrerá” (João 11, 25-26).

O dia 19 de setembro, em vista da morte de Pe. Zé, era feriado municipal em Itaporanga, mas desde o ano passado passou a ser facultativo. para comemorar o sexto aniversário de sua morte, a paróquia de Nossa Senhora da Conceição e o Colégio Diocessano D. João da Mata realizarão a seguinte programação:

  • 5h30 – Início da visitação do Túmulo do Monsenhor José Sinfrônio, pelos alunos do Colégio Diocesano e o povo em geral.
  • 19h – Missa na Igreja Matriz; logo após apresentação da Filarmônica ‘Cônego Manoel Firmino’.

O monsenhor José Sinfrônio foi o maior benfeitor de Itaporanga, sendo responsável pela construção de importantes obras no Vale do Piancó e pela formação educacional de milhares de jovens, através do Colégio Diocesano, hoje muitos doutores espalhados pelo Brasil e Mundo.

Pe. Zé carinhosamente chamado foi um grande Sarcedote desta região sempre preocupado com o seu povo nunca media esforços para ajudá-los, os escutava, aconselhava e tratava bem a todos que sempre o buscava, tanto para ajuda finaceira como espiritual. por isso que até hoje é lembrado por todos.

Foi administrador Paroquial em diversas Paróquias e Capelas do Vale do Piancó, Paróquia em Pedra Branca, Boa ventura, Diamante e Capela do Distrito de Varzante, Capela de Curral Velho, Paróquia em São José de Caiana e Capela de Serra Grande. Dentre as diversas ações do monsenhor, em Itaporanga, destaca-se: construção do Colégio Diocesano ‘Dom João da Mata’; construção da Estátua do Cristo Redentor; criação da Filarmônica ‘Cônego Manoel Firmino’; ampliação da Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição; criação da Gráfica ‘Monsenhor José Sinfrônio’; viabilidade da vinda de Energia Elétrica para Itaporanga, após pedido feito pessoalmente ao presidente JK; construção do Hospital Distrital; viabilidade da Telefonia; criação da Casa do Menor ‘São Domingos Sávio’; entre tantas outras importantes ações que ajudaram no desenvolvimento do município de Itaporanga.

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More